segunda-feira, 9 de julho de 2018

Li até à Página 100... #16 - O Ressurgir dos Eternos Titãs



1 - Primeira Frase da Página 100
   «... descendiam do Primeiro Frio, um titã que não passara de uma mórbida massa de rajadas de vento e nevoeiro gelados capazes de adormecer o mundo e cristalizar os corações de todas as criaturas com o mais ténue roce.»

2 - De que se trata o livro?
   Nesta primeira fase de "O Ressurgir dos Eternos Titãs" (Introdução e Prólogo), a autora apresenta-nos este novo mundo que está a criar. Na introdução dá-nos a conhecer os titãs e a sua história, a criação do mundo, as sociedades em que está dividido, a religião, entre outros aspectos que são muito importantes para ficarmos a entender os antecedentes daqueles que serão os protagonistas da história. No prólogo a autora dá-nos a conhecer a organização dos Cinco Impérios, como estes se formaram, quem eram os imperadores, as famílias mais importantes e os titãs de que eram descendentes.

3 - O que estás a achar até agora?
   A introdução e o prólogo, por conterem muita informação e descrição, são um pouco cansativos e torna-se um pouco difícil reter toda a informação necessária.
   Quando começamos o primeiro capítulo, a história vai se tornando muito interessante e a verdade é que não queremos parar de ler.

4 - O que estás a achar do/a protagonista?
   Até agora não temos protagonistas definidos.

5 - Melhor quote até agora.
   «Será que tudo aquilo não era mais do que uma lenda? Se não o fosse, será que depois de tantos anos os feitiços outrora lançados continuariam a surtir efeito? Será que o poder destes não se teria desvanecido?»

6 - Vais continuar a ler?
   Sim.

7 - Última frase da página 100.
   «Mas muitos séculos depois, nos finais do Século do Ódio, tudo viria a mudar graças a Claryzade Aidehaighkhar que aproveitara a presença do herdeiro dos Mönttbrácc nas côrtes dos outros impérios, virara as costas aos Stelisbuz e fingira-se indignada com os massacres nas ilhas Sálvicias, conquistando assim a simpatia dos outros líderes, o que, no final, lhe viria a dar não só Anzuras como, também, todo o império de Anzúrme.»


A Vossa Gothic Clare


Enviar um comentário