sábado, 3 de fevereiro de 2018

Dulce Amargo - Opinião


Título: Dulce Amargo
Autor: Dulce Maria
Nº de Páginas: 144
Editora: Caras
Data de Publicação: 2008
ISBN: 978-859-910-616-7

Sinopse:
O livro de Dulce é uma espécie de memória intima e pessoal, sem filtros. Longe da fama, no seu quarto ou em quartos de hotel durante as digressões em cidades estrangeiras ou na sua própria casa, Dulce mergulha num constante diálogo com ela própria. Este livro é composto de canções inéditas, confissões, pensamentos, lembranças e encontros. O fio condutor do ir e vir entre o doce e o amargo da vida. O diário de uma jovem artista numa viagem para o fundo da sua alma.

Opinião:
 Este é um livro de poemas, textos e pinturas feitos pela atriz e cantora mexicana Dulce Maria.
 Neste livro encontramos uma junção de vários trabalhos feitos pela Dulce ao longo dos anos. Foi através dos poemas e textos que Dulce percebeu que podia libertar-se de alguns sentimentos e pensamentos que não queria partilhar com ninguém, principalmente durante a sua adolescência, mas também enquanto estava em digressão com os RBD.
 Depois com o passar do tempo descobriu que o desenho e a pintura também eram uma forma de reflexão.
 E por essa razão ela acreditou que os seus trabalhos poderiam ajudar os leitores do livro a abrirem os olhos, poderia ajudar muitos daqueles que sofrem em silêncio e que pensam que ninguém os entende. 
 Neste livro Dulce passa muitas mensagem de força, de superação, mas principalmente de amor e da crença na magia, algo mais poderoso que tudo. Durante a leitura do livro para além de percebermos os sentimentos que iam no coração da autora também nos identificamos com alguns dos seus textos e das suas questões.
 Gostei do livro, principalmente pela sua simplicidade, pela alegria nas cores e nos desenhos, pelas palavras inspiradoras que Dulce nos transmite.
 As 3 estrelas são porque apesar de tudo o que escrevi acima, a poesia não é algo para mim, não é algo de que gosto independentemente de quem a escreve e da pureza das palavras. Apesar da veracidade de muitas coisas que li neste livro, não consigo sentir que este seria um livro que eu poderiam querer reler, ou até mesmo ir lendo de vez em quando alguns poemas. Não é algo que me chame a atenção.

A vossa Gothic Clare

Enviar um comentário