domingo, 16 de abril de 2017

O Rapaz do Pijama às Riscas - Opinião


Título Original : The Boy in the Striped Pyjamas
Autor: John Boyne
Nº de páginas: 186
Editora: BIS - Grupo Leya
ISBN: 978-989-660-083-9
P.V.P : 7,50€

Sinopse: Bruno, de nove anos, nada sabe sobre a Solução Final e o Holocausto. Ele não tem consciência das terríveis crueldades que são infligidas pelo seu país a vários milhões de pessoas de outros países da Europa.
Tudo o que ele sabe é que teve de se mudar de uma confortável mansão em Berlim para uma casa numa zona desértica, onde não há nada para fazer nem ninguém com quem brincar. Isto até ele conhecer Shmuel, um rapaz que vive do outro lado da vedação de arame que delimita a sua casa e que estranhamente, tal como todas as outras pessoas daquele lado, usa o que parece ser um pijama às riscas.
A amizade de Shmuel vai levar Bruno da doce inocência à brutal revelação. E ao descobrir aquilo de que, involuntariamente, também ele faz parte, Bruno vai, inevitavelmente, ver-se enredado nesse monstruoso processo.

Opinião: Neste livro ficamos a conhecer a história de Bruno, filho de um comandante dos exércitos de Hitler, que se vê obrigado a abandonar a sua casa em Berlim e ir viver para uma casa no meio do nada, onde descobriu que afinal havia um campo onde uma grande quantidade de gente está presa e não pode passar a vedação de arame.
Um dia quando Bruno estava a passear perto da vedação, a tentar encontrar alguma coisa nova, vê ao longe um ponto que se transforma num menino. Um rapaz chamado Shmuel estava sentado perto da vedação, de pernas cruzadas a olhar para o chão.
Durante um ano Bruno viveu nesta casa, sem saber ao certo o que se passa do outro lado da vedação. Quando Bruno tem de voltar para Berlim com a mãe e a irmã,decide em conjunto com Shmuel, entrarem numa última aventura juntos e irem à procura do pai de Shmuel.
Para que esta aventura possa acontecer Bruno tem que se disfarçar de Judeu e por isso Shmuel leva um pijama às riscas para que ele possa vestir e passar a vedação. Depois desta aventura nunca mais se soube nada de Bruno.
Um livro emocionante e arrepiante ao mesmo tempo. Na verdade não conhecia está história, só o filme por alto e enquanto lia o livro pude ter a visão de uma criança que cresceu numa família nazi e que de forma involuntária esteve presente numa altura e num evento terrível.
Diz-se que as crianças são muito verdadeiras e que vêm sempre o bom nas pessoas, mas a verdade é que se desde cedo lhes disserem que aquelas pessoas são más, que não são como elas, estas vão acabar por acreditar naquilo que lhe dizem.
Nesta história vemos que uma criança que nasceu num ambiente de ódio para com os judeus, pôde ver que uma criança judia afinal não é má e que aqueles que estavam do outro lado da vedação eram tão humanos como ele e que também mereciam fazer o que queriam, brincarem com quem queriam e comer as vezes que quisessem.
Sem sombra de dúvida uma história fantástica.
A minha avaliação é de 5 estrelas.

PS: Para mim apesar de estas histórias sobre o holocausto e sobre a 2ªGuerra Mundial me revoltarem um pouco não há livros que me prendam mais que estes. Este género literário é fascinante.

A vossa Gothic Clare



Enviar um comentário