quarta-feira, 6 de março de 2019

Corações em Silêncio BY Nicholas Sparks || OPINIÃO


Título: Corações Em Silêncio
Título Original: The Rescue
Autor: Nicholas Sparks
Nº de Páginas: 348
Editora: Editorial Presença
Data de Publicação: Novembro/2000
ISBN: 978-972-23-2675-9
P.V.P: 16,90€


Sinopse:
Confrontado com situações de extremo perigo, Taylor McAden, bombeiro voluntário, expõe-se até ao limite do risco. Denise é uma jovem mãe solteira, cujo filho de cinco anos sofre de um inexplicável atraso de desenvolvimento e a quem ela devota a sua vida numa tentativa de o ajudar. Mas o acaso vai aproximar estes seres. Numa noite de tremendo temporal, Denise tem um acidente de automóvel e é Taylor que vem socorrê-la. Embora muito ferida, a jovem depressa toma consciência de que o filho já não se encontra na sua cadeirinha, no banco de trás. Taylor irá até ao fim de uma angustiante noite de buscas para o encontrar. Foram tecidas as primeiras malhas que os vão ligar -- o pequeno Kyle desabrocha ao calor da ternura daquele homem, Denise abandona-se à alegria de um amor nascente. Mas Taylor traz consigo cicatrizes antigas, que o não deixam manter compromissos de longa duração.

Opinião:
Desde muito nova que me “apaixonei” pela escrita de Nicholas Sparks. A simplicidade presente em cada livro, em cada frase consegue captar o leitor e criar uma sensação de conforto durante a leitura das suas obras.
 “Corações em Silêncio” é mais um grande livro do autor. Mas esta história tem algumas diferenças com os outros livros do autor.
 Em primeiro lugar não é um romance com um final trágico , ou como eu lhe gosto de dizer não é um romance trágico. A maioria dos livros de Nicholas Sparks têm a particularidade de terem finais tristes, apesar de serem histórias lindas e bastante emotivas.
 No caso deste livro, ficamos a conhecer a história de Denise, uma mãe solteira que se muda para Edenton para poder cuidar do filho que sofre de alguns problemas de aprendizagem e de fala, e que após uma longa viagem de carro durante uma tempestade sofre um acidente. Taylor McAden, bombeiro voluntário, ao passar pelo local onde Denise sofre o acidente decide parar o carro e ir verificar o que aconteceu. Quando Denise recupera a consciência apercebe-se do que se passou e ao perceber que o filho, Kyle, não se encontra no carro com ela entra em pânico e quer a todo o custo ir à procura dele, apesar dos seus ferimentos.
 Taylor decide ajudar e começam as buscas pela criança desaparecida.
 Aqui começa a história de amor entre estas duas personagens. Uma mulher que não acredita no amor e que dedica toda a sua vida ao filho, e um homem que vive atormentado pelo seu passado e que acredita não poder ser feliz.
 Como em todos os livros, neste existem momentos cruciais que de certa forma mudam o rumo da história em diversos momentos. O primeiro momento é logo no ínicio do livro, quando Denise sofre o acidente de viação quando se dirigia a casa, após uma consulta com o filho. Depois temos também um momento em que após um acidente grave numa ponte, Taylor como bombeiro vai ajudar e acaba por colocar a sua vida em risco, mudando a sua perspectiva sobre as coisas que têm acontecido na sua vida nos últimos tempos, o problema é que em vez que esta mudança ser para positivo é na realidade para negativo.
 Bem estes são só dois momento mas no meu ponto de vista existem 3 / 4 momentos muito importantes na história.
 Relativamente à minha opinião, gostei bastante da história, apesar de ter estranhado o desenvolvimento e final da mesma, já que uma história “normal” nos livros de Nicholas Sparks termina com um dos personagens principais morto, ou então separados por alguma razão.
 Apesar de estranhar, achei a história muito interessante, juntar personagens que vivem diariamente com conflitos interiores por diferentes motivos e conseguir criar uma história extraordinária, com todos os ingredientes necessários para apaixonar o leitor, faz com que na minha mais sincera opinião Nicholas Sparks seja sem sombra de dúvidas o melhor autor de romances dos últimos anos.
 A facilidade com que o autor cria este género de histórias, a forma simples com que descreve os diversos momentos e os diversos locais é incrível. Verificar que é possível construir uma relação entre seres completamente diferentes e com passados que os poderiam separar definitivamente, e ao mesmo tempo colocar tragédia e emoção todo no mesmo livro cativou-me desde um príncipio, mesmo tendo demorado um pouco a terminar a leitura deste livro.
 Apesar de ter gostado imenso do livro e de achar que o autor mantém a expectativa sempre no máximo com todos os seus livros, este não foi o meu favorito e por isso decidi classificar “Corações em Silêncio” com apenas 4 estrelas.

 Para todos aqueles que gostam de romance mas também gostam de um pouco de tragédia à mistura recomendo vivamente lerem os livros de Nicholas Sparks porque vão encontrar aquilo que gostam num bom romance.

 A Vossa Gothic Clare 

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Eleanor Oliphant is Completely Fine || OPINIÃO


Título: A Educação de Eleanor
Título Original: Eleanor Oliphant is Completely Fine
Autor: Gail Honeyman
Nº de Páginas: 342 (Minha versão ebook)
Editora: Penguin books
P.V.P: 15,93€


Sinopse:
Eleanor Oliphant tem uma vida perfeitamente normal – ou assim quer acreditar. É uma mulher algo excêntrica e pouco dotada na arte da interação social, cuja vida solitária gira à volta de trabalho, vodca, refeições pré-cozinhadas e conversas telefónicas semanais com a mãe.

Porém, a rotina que tanto preza fica virada do avesso quando conhece Raymond – o técnico de informática do escritório onde trabalha, um homem trapalhão e com uma grande falta de maneiras – e ambos socorrem Sammy, um senhor de idade que perdeu os sentidos no meio da rua. A amizade entre os três acaba por trazer mais pessoas à vida de Eleanor e alargar os seus horizontes. E, com a ajuda de Raymond, ela começa a enfrentar a verdade que manteve escondida de si própria, sobre a sua vida e o seu passado, num processo penoso mas que lhe permitirá por fim abrir o coração.

Opinião:
Bem vamos tentar escrever uma opinião razoável em relação a esta história.
A história de Eleanor deixou-me muito confusa. Primeiro temos as atitudes estranhas de Eleanor, depois temos uma mulher de 30 anos que parece ter nascido numa época diferente. Depois de vários capítulos percebemos que Eleanor foi uma criança maltratada, provavelmente pela mãe e que esta estaria internada ou presa num estabelecimento que só permitia que ela liga-se a Eleanor uma vez por semana.
Mas será que tudo é como parece nos primeiros 25 capítulos do livro?
Pois nem tudo é aquilo que estivemos a supor desde o ínicio.
A verdade sobre este livro é que é realmente confuso. Muitas coisas ficam por entender, muitas respostas também são dadas no final, mas mesmo assim existem muitas situações que poderiam ter sido mais bem retratadas, mais bem explicadas.
Ver que Eleanor inventa muita coisa e que cria histórias na sua cabeça, levou-me a pensar que um trauma na infância pode realmente frustrar-nos e levar-nos a fazer coisas que não tinhamos noção que seriam possiveis.

As 3 estrelas são porque não consegui entrar verdadeiramente na história, não consegui perceber as personagens e muito menos concentrar-me na leitura. Foi um livro muito difícil de ler.


A Vossa Gothic Clare

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Strange Fruit: Volume II || OPINIÃO


Título: Strange Fruit: Volume II
Sub-Título: More Uncelebrated Narratives from Black History
Autor: Joel Christian Gill
Editora: Fulcrum Publishing
Data de Publicação: Fevereiro/2018
ISBN: 978-1-938486-29-6

Sinopse: 
LIKE ALL LEGENDS, PEOPLE FADE AWAY, BUT NOT BEFORE LEAVING AN INCREDIBLE LEGACY.

Strange Fruit Volume II: More Uncelebrated Narratives from Black History is a collection of stories from early African American history that represent the oddity of success in the face of great adversity. Each of the eight illustrated chapters chronicles an uncelebrated African American hero or event. Joel Christian Gill offers historical and cultural commentary on heroes whose stories are not often found in history books, such as Cathay Williams, the only known female Buffalo Soldier, and Eugene Bullard, a fighter pilot who flew for France during World War I. These beautifully illustrated stories offer a refreshing look at remarkable African Americans.

Opinião:
  Primeira Graphic Novel que dou 5 estrelas este ano.
 Neste livro contamos com várias histórias de personagens Negros que lutaram para terem a sua liberdade e para serem tratados com os mesmos direitos que os brancos.
 É precisamente deste tipo de graphic novel que gosto, aqueles livros que nos fazem pensar a sorte que temos em termos nascido numa época, em que apesar de ainda existir racismo, as pessoas de cor não têm de ter medo de sair à rua ou de entrar num local publico.
 Estas são histórias reais, aquelas que ninguém conhecia. Nas aulas de história contam-nos as guerras, as diferenças socias entre épocas e outras coisas. Mas ninguém nos conta os nomes daqueles que foram vitímas de escravidão, os nomes dos que não tinham liberdade e que lutavam diariamente pela mesma.


COM APOIO DE:


A vossa Gothic Clare

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Predestinado by Philippa Gregory || OPINIÃO


Título: Predestinado
Título Original: Changeling
Autor: Philippa Gregory
Nº de Páginas: 312
Editora: Civilização Editora
Data de Publicação: Novembro/2012
ISBN: 978-972-26-3579-0
P.V.P: 10,99€

Sinopse:
*A ORDEM DAS TREVAS*
ESTAMOS EM 1453 E TODOS OS SINAIS APONTAM PARA QUE O FIM DO MUNDO ESTEJA IMINENTE.

Acusado de heresia e expulso do seu mosteiro, Luca Vero, um atraente jovem de 17 anos, é recrutado por um misterioso estranho para registar o fim dos tempos por toda a Europa.
Obedecendo a ordens seladas, Luca é enviado a cartografar os medos da Cristandade e a viajar até à fronteira do bem e do mal. Isolde, de 17 anos, abadessa, está presa num convento para impedir que reclame a sua enorme herança. Quando as freiras ao seu cuidado enlouquecem com estranhas visões, sonambulismo e exibindo estigmas, Luca é enviado para investigar e todas as provas incriminam Isolde.
No pátio do convento constrói-se um pira para a queimar por bruxaria. Forçados a enfrentar os maiores medos do mundo medieval - magia negra, lobisomens, loucura - Luca e Isolde embarcam numa busca pela verdade, pelo seu próprio destino e até pelo amor, enquanto percorrem os caminhos desconhecidos até à personagem histórica real que defende as fronteiras da Cristandade e detém os segredos da Ordem das Trevas.

Opinião:
 "Predestinado" é o primeiro livro da autora com um toque de fantasia. Eu pessoalmente não conhecia até ao dia de hoje a escrita da autora, nunca tinha lido nada da mesma e não sabia o que esperar.
 Neste livro ficamos a conhecer 5 personagens essenciais para a história.
 Personagens Principais:
 Luca Vero - um noviço que foi enviado para a igreja quando ainda era uma criança, sem saber muito bem o que queria e com a curiosidade de uma criança, começa a falar de números, de mentiras e falsificações em objetos religiosos. Quando aos 17 anos é expulso do mosteiro onde vive, sem saber o porquê, este vê-se obrigado a aceitar a proposta de um misterioso estranho e viajar pela Europa à procura dos medos e da maldade da cristandade.
 Isolde - uma menina de 17 anos, filha do senhor de Lucretili, após a morte do pai vê-se obrigada a decidir entre dois destinos. O primeiro de casar com um homem, que ela nunca gostou e que só a quer para ser sua escrava. O segundo de ir viver para a abadia do castelo enquanto Madre Abadessa. Isolde mesmo não querendo aceitar nenhum destes destinos, e de saber que o pai nunca quereria que a vida da filha fosse viver num convento, acaba por aceitar e vai para a abadia, onde coisas muito estranhas começam a acontecer.
 Personagens Secundárias (mas importantes para a história):
 Freize - Um cozinheiro do mosteiro onde Luca viveu e serviu, ao saber que o seu "senhorinho" tinha sido expulso do mosteiro e que teria de fazer uma viagem pela Europa, decide pedir permissão ao mosteiro para abandonar o seu posto e viajar com Luca. Este torna-se o criado pessoal de Luca Vero durante a sua viagem de inquirição.
 Ishraq - Uma moura levada para Lucretili com a mãe pelo pai de Isolde, esta foi criada juntamente com Isolde e quando esta vai para a abadia, Ishraq não a abandona e vai com ela. Durante todos os meses que vivem na Abadia muitas coisas acontecem, muitos mistérios são descobertos e quando Isolde e Ishraq se vêm obrigadas a fugir do Convento, Ishraq vai numa viagem com Isolde para procurar a ajuda de um dos amigos do pai de Isolde, em conjunto com Luca, Freize e Peter.
 Peter - Peter é um escrivão nomeado pela ordem das trevas para viajar com Luca e Freiza durante a inquirição. Peter está encarregue de levar as cartas que decidem o caminha que os três devem seguir. Também tem de escrever todo o que é dito durante as inquirições e escrever os relatórios finais para enviar para o Papa.

 Está é uma história que de certa forma me deixou confusa. No princípio não estava a gostar e costou-me bastante a conseguir avançar na leitura. Depois a partir da página 100 (+/-), a história começou a desenvolver-se muito melhor e a tornar-se uma leitura mais fluida.
 Gostei principalemente do esforço mostrado por Luca para descobrir todos os mistérios que estavam a acontecer na Abadia, a sua procura pela verdade. Também gostei do facto de Luca, apesar de ser um inquiridor do para, é um jovem justo e capaz de perdoar e ajudar aqueles que precisam.
 Desta forma muitos inocentes foram poupados durante a sua viagem.
 O momento que percebi que a história ainda tem muito mais para dar foi precisamente no final do livro, nas últimas páginas percebemos que a história ainda agora está a começar e que muito vai acontecer.
 Fiquei curiosa para ler o próximo volume (infelizmente não está publicado em português).
 Decidi dar 3.5 estrelas, pois foi um livro que no príncipio foi difícil entrar na história e achei que havia demasiada descrição, ou seja, acontecia alguma coisa, a autora escrevia toda a descrição da cena, do ambiente, do que está a acontecer à volta dos personagens e isso torna a história um pouco cansativa.

A Vossa Gothic Clare 

sábado, 19 de janeiro de 2019

Senhor Monstro by Dan Wells || OPINIÃO


Título: Senhor Monstro
Título Original: Mr.Monster
Autor: Dan Wells
Editora: Contraponto
Nº de Páginas: 264
Data de Publicação: Novembro/2012
ISBN: 978-989-666-122-9
P.V.P: 5,00€


Excerto:
«Matei um demónio. Não sei se era mesmo, no verdadeiro sentido do termo, um demónio - não sou uma pessoa propriamente religiosa - mas o que sei é que (...) era uma espécie de monstro, com presas e garras e tudo. Era capaz de se transformar, matou uma data de gente e, se tivesse descoberto que eu sabia quem ele era, também me teria matado. Assim, à falta de melhor palavra, chamava-lhe demónio e, como mais ninguém podia fazê-lo, matei-o. Acho que foi a coisa certa a fazer. Pelo menos os assassínios pararam. Bem, pararam durante algum tempo.»

Sinopse:
Em Não sou um Serial Killer ficámos a conhecer John Wayne Cleaver, um rapaz bem-comportado, tímido, reservado (e obcecado com a morte, mais especificamente com homicídios), que salvou a sua cidade de um assassino ainda mais aterrador do que os serial killers que estuda obsessivamente.
No entanto, como rapidamente descobre, até os demónios têm amigos, e o desaparecimento daquele que John matou atraiu outro monstro ao condado de Clayton. As suas vítimas vão aparecendo na casa mortuária onde John trabalha e, uma vez mais, ele tenta resolver o mistério. Desta vez, contudo, há uma diferença: John já provou o sabor da morte, e a parte mais escura da sua personalidade pode descontrolar-se, com consequências imprevisíveis...
Ninguém em Clayton estará seguro se John não conseguir derrotar estes dois terríveis adversários: o demónio desconhecido que tem de caçar, e o seu próprio demónio interior - a criatura sedenta de sangue a que ele chama «Senhor Monstro»...

Opinião:
 Quem diria que este mês de Janeiro iria ler tanto!!!!
 "Senhor Monstro" é o 2º volume da trilogia JOHN CLEAVER do autor Dan Wells.
 Quando lêmos o título do livro, começamos a tentar imaginar como será a história, como serão as personagens, todo o ambiente envolvente.
 Pois aquilo que imaginei sobre este livro é totalmente diferente da realidade.
 "Senhor Monstro" conta a história de John Cleaver, um rapaz de 15 anos, que tinha sido diagnosticado com um transtorno de comportamento, mais conhecido como sociopatia. Durante muito tempo conseguiu controlar esse lado negro dele, mas seis meses atrás toda a vida de John muda, em Clayton, a localidade onde John vive, começam a aparecer pessoas mortas e John começa a procurar o assassino.
 Após várias mortes, John descobre o Assassino de Clayton e percebe que este não é um simples humano. Eles lutam e John acaba matando o Assassino.
 6 meses após estes acontecimentos novos corpos começam a aparecer perto dos locais onde as vítimas do Assassino de Clayton tinham sido encontradas, um novo assassino tinha chegado a Clayton e John sentia que tinha de fazer alguma coisa.
 Os seus instintos sociopatas estavam super alerta desde que tinha morto o Assassino de Clayton e o "Senhor Monstro" (como ele chama à parte sociopata dele) estava acordado e queria matar outra vez.
 Neste livro John luta contra o próprio instinto e contra este novo assassino. Será que John vai conseguir matar outro assassino? Será que consegue descobrir a tempo quem ele é e o que quer?
 Todas as respostas a estas perguntas são respondidas nas últimas 177 páginas do livro.

 Este é um livro que me surpreendeu muito, pelo caminho que tomou, pelas revelações que são feitas.
 Gostei muito da forma como o autor levou a história. A introdução, o desenvolvimento e a conclusão estão muito bem definidos, algo que para mim é muito importante.
 Este livro tem muita narrativa e os diálogos não são muitos. Mas apesar disto é um livro que se lê muito facilmente.
 As personagens são complexas, bem estruturadas e com a descrição que o autor nos dá das mesmas faz com que consigamos visualizar quem são as personagens os seus aspectos e as suas caracteristícas.
 Não dei 5 estrelas a este 2ºvolume pois em alguns momentos da narrativa, esta torna-se um pouco cansativa e constante.

 A minha pontuação 4 estrelas

 A Vossa Gothic Clare

domingo, 13 de janeiro de 2019

Os Contos de Beedle, o Bardo || OPINIÃO


Título: Os Contos de Beedle, o Bardo
Título Original: The Tales of Beedle The Bard
Autor: J.K.Rowling
Nº de Páginas: 128
Editora: Editorial Presença
Data de Publicação: 2008
ISBN: 978-972-23-6156-9
P.V.P: 8,07€


Sinopse:
Cinco histórias de feitiçaria ricas em aventura, intriga e, claro, magia. Traduzidos a partir das runas antigas por Hermione Granger e complementados com comentários bem fundamentados de Albus Dumbledore, estes cinco contos clássicos surgem agora numa nova e magnífica edição.
Com introdução, notas e ilustrações de J.K.Rowling, esta obra vai entusiasmar e encantar tanto Muggles como feiticeiros.

Opinião:
Mais um grande livro escrito por J.K.Rowling.
Neste caso um livro do mundo Harry Potter, no qual encontramos os contos que eram contados aos feiticeiros enquanto crianças, tanto para os assustar como para os tentar manter afastados dos muggles.
Uma das coisas que mais gostei deste livro é o facto de a autora continuar a inserir as personagens de Harry Potter, e também o facto de ilucidar que este livro foi escrito após a morte de Dumbledore e após a batalha final entre Harry e Voldemort.
Outro aspecto que também achei muito interresante são as notas de Dumbledore no fim de cada conto. Nestas notas, o antigo director de Hogwarts dá a sua opinião mais sincera sobre cada conto, o significado que acredita que cada conto possui e também dá uma breve explicação daquilo que representa cada conto no mundo mágico.
E agora passando finalmente aos contos em si... O conto que mais gostei foi "O Feiticeiro e o Caldeirão Saltitante" não só por ser um conto divertido, mas também por passar uma mensagem importante - todo o mal que fazemos aos outros um dia irá voltar com mais força para nos castigar - no meu ponto de vista é uma moral muito importante para todos nós. Tomar consciência de que devemos ser bons uns para os outros, que a maldade e o ódio não nos levam a lado nenhum e que independentemente dos bens que possuimos, o mais importante são as pessoas que nos rodeiam sejam elas ricas ou pobres, devemos sempre ter em consideração aqueles que sempre estiveram conosco.
Acho que este é um livro fácil de ler, tem contos simples e de leitura rápida, todos eles com mensagens importantes. Apesar de ser um livro de contos, conseguimos divertir-nos a lê-lo.
Eu fiquei com vontade de ler mais contos deste gêreno, são muito engraçados e pequenos.
Por estes motivos decidi classificar o livro com 5 estrelas.

Mais uma boa leitura logo no princípio deste novo ano. Acho que este ano em leituras vai ser muito bom :D

A Vossa Gothic Clare

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Harry Potter e os Talismãs da Morte || OPINIÃO


Título: Harry Potter e os Talismãs da Morte
Título Original: Harry Potter and the Deadly Hallows
Autor: J.K.Rowling
Nº de Páginas: 608
Editora: Editorial Presença
Data de Publicação: Outubro/2007
ISBN: 978-972-23-3835-6
PVP: 22,21€


Sinopse:
É neste sétimo volume que Harry Potter irá travar a mais negra e perigosa batalha da sua vida. Dumbledore reservou-lhe uma missão quase impossível - encontrar e destruir os Horcruxes de Voldemort... Nunca em toda a sua longa série de aventuras, o jovem feiticeiro mais famoso do mundo se sentiu tão só e perante um futuro tão sombrio. Chegou o momento do confronto final - Harry Potter e Lord Voldemort... nenhum pode viver enquanto o outro sobreviver... um dos dois está prestes a acabar para sempre... Os seus destinos estão misteriosamente entrelaçados, mas apenas um sobreviverá... Numa atmosfera apoteótica e vibrante, Rowling desvendar-nos, por fim, os segredos mais bem guardados do universo fantástico de Harry Potter e deixa-nos envoltos, talvez para sempre, na sua poderosa magia. Este sétimo volume tem sido considerado pelo público e pela crítica mundial como o melhor de toda a série Harry Potter.
Publicado simultaneamente em 93 países, Harry Potter e os Talismãs da Morte bateu todos os recordes de vendas, até então, incluindo os dos anteriores livros da série. Um ano após a sua publicação, o número de exemplares vendidos em todo o mundo foi estimado em 44 milhões. Ganhou vários prémios e distinções e passou ao cinema sob a chancela da Warner Bros, com direcção de David Yates. Dividido em duas partes, o primeiro filme foi estreado em Novembro de 2010, estando o segundo filme anunciado para Julho de 2011.

Opinião:
 Harry Potter e os Talismãs da Morte, é o último volume de uma saga que mudou a minha forma de ver a literatura fantástica.
 Não li a saga Harry Potter de uma só vez, decidi ler com calma os 7 livros, seguir os meus próprios tempos. Quando lêmos uma série/saga que gostamos muito, às vezes queremos acabar o mais rápido possível todos os volumes da mesma e no fim percebemos que cometemos um erro. Talvez o necessário era manter uma distância entre a leitura de cada volume e assim poder usufruir mais daquela história que tanto nos fascinou.
 Foi desta forma que decidi ler Harry Potter, tranquilamente, sem presas.
 Acho que sobre esta história, não é necessário contar mais nada. A sinopse diz tudo, explica o que precisamos de saber antes de começar a leitura.
 Sendo assim vamos passar de imediato à minha opinião.
 Durante a leitura deste último volume de Harry Potter, tive sentimentos encontrados, não de um modo negativo, mas positivo. Toda a história (os 7 volumes) toma sentido nestas 608 páginas. Todas as dúvidas são esclarecidas, todas as histórias se encaixam.
 Neste livro encontramo-nos com a maioria das personagens já adultas e outras a cumprir a maioridade. Assim vemos diferenças nos seus comportamentos, nas decisões que tomam, nas reações que têm a certos acontecimentos. Percebemos que algumas personagens não são bem aquilo que nos apresentam no filme, que muitas coisas foram modificadas para que o filme se tornasse mais sombrio, mais pesado.
 Por exemplo (e este será dos poucos que irei dar por causa dos spoilers) a personagem kreacher, - o elfo doméstico da família Black que é “herdado” por Harry após a morte do seu padrinho - no filme temos um elfo arrogante, mal educado, que não gosta nem um pouco de Harry e dos seus amigos, e ao mesmo tempo temos Harry, Ron e Hermione (esta nem tanto), que não gostam de Kreacher e que também não fazem nada para o tratar bem ou para que a relação entre eles mude. No livro apesar de no ínicio Kreacher manter a sua postura contra os três amigos, com o avançar da história acaba por ganhar respeito pelo seu novo mestre e pelos amigos dele, também se vê uma mudança de comportamento enquanto elfo, começa a tratar da casa, começa a fazer as refeições para os três feiticeiros e começa a existir uma relação de amizade e respeito entre todos.
 Outra grande diferença que encontramos do livro para o filme é a luta final, é totalmente diferente do que vemos no filme, a verdade é que é muito mais intensa no livro, mais real.
 Porque é que tive sentimentos encontrados?
 Bem é fácil de explicar, pensando nas personagens que não gostava nada no ínicio da saga, no fim acabei por sentir certo carinho por elas. Estou a falar do Snape e do Draco Malfoy. No caso de Snape, no ínicio podes até sentir um certo ódio para com a personagem, mas depois de ficares a conhecer a sua verdadeira história, os seus sentimentos, acabamos por entender o porquê de certas atitudes, o porquê de estar sempre tão pendente de Harry, percebemos que tudo é por causa de Lily.
Aquela frase que todos sabemos: "Always!"
 No caso de Draco Malfoy, apesar de ser um grande palerma desde o príncipio, no fim percebemos que na realidade ele tem medo de Voldemort, que o que realmente quer é viver e ajudar a sua família para que estes não sejam mortos por Voldemort.
 Chorei????
 Muito, acho que não tinha chorado tanto a ler um livro da J.K.Rowling como durante esta leitura. Todas as mortes que ocorrem neste último volume, deixaram-me de rastos. As que mais me custaram foram as de Dobby e Fred.
 E agora sim para finalizar, adorei este último livro, acho que sem dúvida alguma foi o melhor livro da série, o mais forte, o mais intenso. Melhor final era impossível. A lição que Harry deu a Voldemort foi incrível.
 A minha avaliação é de 5 estrelas.
 Uma das melhores leituras do ano.

 A vossa Gothic Clare




domingo, 6 de janeiro de 2019

Brina by Salati Giorgio || OPINIÃO


Título: Brina
Autor: Salati Giorgio
Nº de Páginas: 92
Edição: Kindle Edition
Data de Publicação: 2018
Disponibilizado por NETGALLEY
Data de leitura: 04-01-2019

Sinopse:
When the cat Brina goes on vacation with her owners, things don't quite turn out as planned. Should our loved ones be held on to and protected, or should we let them go, to live out their own adventures? A charming and spirited graphic novel from scriptwriter Giorgio Salati (Disney, RAI) and artist Christian Cornia.

Opinião:
Brina é a história de uma gatinha de 2 anos, que vai de viagem com os seus donos para o campo.
Esta é uma gata da cidade que não está habituada à vida de campo, à liberdade que pode aparecer e com os novos riscos.
Desta forma da primeira vez que os seus donos a deixam sair de casa conhece gatos selvagens (ou como eles dizem, gatos livres). Então Brina decide que quer ser livre e abandona os seus donos, mas será que a vida de uma gata livre é assim tão simples!?

Esta BD é muito linda, não só a arte que é fantástisca mas também a sua história.
A carga emocional que nos transmite cada imagem, cada palavra é fora do comum.
Com esta BD aprendemos que talvez a liberdade não seja o melhor da vida, mas a liberdade de poder estar com aqueles que mais amamos, com aqueles que cuidam de nós e que nos fazem felizes é o mais importante que temos.
Não precisamos de estar sozinhos para sermos livres.

Classificação: 3 estrelas

Com apoio de:

A Vossa GothicClare

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Li até à Página 100 .... #17 || Harry Potter e os Talismãs da Morte


1 - Primeira Frase da Página 100.
  « - Não, o Voldemort. Acho que ele deve estar algures no estrangeiro, à procura do Gregorovitch. Aquela aldeia não me pareceu ficar em Inglaterra.»

2 - De que se trata o livro?
  "Harry Potter e os Talismãs da Morte" é o derradeiro final da série Harry Potter. Neste 7º volume da série acompanhamos Harry, Ron e Hermione na busca pelos Horcruxes.
  Mas este último volume da série não é só sobre a viagem à procura dos Horcruxes, este livro é também aquele em que temos a luta final entre Harry e Voldemort.

3 - O que estás a achar até agora?
  Estou a adorar a leitura.
  É um livro que tem ação desde a primeira página. Não é daqueles livros chatos e difíceis de ler e não é lento em desenvolvimento. A leitura é super fluida e divertida.

4 - O que estás a achar do(s) protagonista(s)?
  Neste volume encontramos 3 personagens muito mais adultas, mais fortes, mas ao mesmo tempo frias e precavidas.
  Encontramos um Harry triste, mais sozinho do que é habitual, um pouco sentimental, depois de tudo o que viveu nos últimos 7 anos, torna-se um rapaz decidido, corajoso. Harry sabe que o seu destino está traçado, sabe que para ele viver o Voldemort tem de morrer.
  Já no caso de Hermione, ela está constantemente preocupada com todos, preocupada em ter tudo organizado para a viagem e ao mesmo tempo preparada para o que possa vir a acontecer.
  Por último temos Ron, este mostra-se mais sentimental que noutros volumes, está muito preocupado com a sua família e com o que lhes poderá acontecer após iníciar a nova aventura com os seus amigos. Mas por outro lado Ron tenta também esconder o que sente.

5 - Melhor quote até agora.
  « Diz-se, ainda hoje, que nenhum duelo de feitiçaria se compara ao que foi travado entre Dumbledore e o Grindelwald em 1945.» (menção ao filme "Os Crimes de Grindelwald")

6 - Vais continuar a ler?
  Como é óbvio irei continuar a leitura e finalmente terminar aquela que é a minha série literária favorita.

7 - Última frase da página 100.
  « - Mas olha que, se eu fosse a tu fechava a braguilha à mão - advertiu-o Ron, rindo-se à socapa quando Harry se apressou a verificá-la - Tens aqui o teu presente. Desembrulha-o aqui, que não é para os olhos da minha mãe.»

A Vossa Gothic Clare

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Apresentação e TBR #BeatTheBacklist2019


 Bem Vindos!!!
 E mais uma publicação sobre este desafio anual que tenho vindo a participar nestes últimos 2 anos.
 Este ano não será diferente.
 A ideia do desafio é ler aqueles livros que temos na nossa TBR, que têm data de publicação até 31 de Dezembro de 2018.
 Contam todos os gêneros, formatos (livro físico, ebooks, audiobooks) e tamanhos.
 Só contam aqueles livros começados e terminados em 2019.

 O desafio começa no dia 1 de Janeiro de 2019 e termina a 31 de Dezembro de 2019.

 Para participar existem algumas "regras":
 1 - Publicar a backlist TBR para este ano em alguma plataforma online ( não temos obrigação em ler os livros que estejam na TBR);
 2 - Sign Up preenchendo o formulário presente no site oficial do desafio: www.novelknight.com/btb2019/ ;
 3 - Ler livros da backlist TBR e diminuar a nossal lista de livro por ler;
 4 - Partilhar os teus updates nas redes socias usando as tags oficiais: #BeatTheBacklist  e  #BeatTheBacklist2019

 Para o ano de 2019 decidi não fazer uma TBR com nomes de livros nem autores, mas sim irei fazer a minha TBR contando o nº de livros que quero ler e o nº de páginas que irei tentar atingir no final do ano.

 Desta forma aqui está a minha possível TBR:
 - Nº de livros a ler: 45 livros
 - Nº de páginas: 15.000 páginas


A Vossa Gothic Clare

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Algo Maligno Vem Aí || OPINIÃO


Título: Algo Maligno Vem Aí
Título Original: Something Wicked This Way Comes
Autor: Ray Bradbury
Editora: Saída de Emergência
Nº de Páginas: 304
Data de Publicação: Setembro/2012
ISBN: 978-989-637-455-6
P.V.P: 16,90€


Autor:
Ray Bradbury (1920-2012) é um dos autores norte-americanos mais célebres do século XX. Autor de fantasia, ficção científica e horror, e um incrivelmente talentoso contador de histórias, é conhecido pelos seus romances "Algo Maligno Vem Aí", Crónicas Marcianas e a coletânea "O Homem Ilustrado". As suas obras já conheceram inúmeras adaptações para cinema, televisão e banda desenhada ao longo das últimas quatro décadas. O seu grande clássico distópico, "Fahrenheit 451", é publicado em 2018 numa nova edição pela Saída de Emergência.

Sinopse:
O espectáculo está prestes a começar. O circo chega pouco depois da meia-noite, nas vésperas do Halloween. O que fariam se os vossos desejos secretos fossem concedidos pelo misterioso líder do circo, o Sr.Dark? 
O circo a todos chama com promessas sedutoras de juventude eterna e sonhos por cumprir... Dois amigos adolescentes, Jim Nightshade e Will Halloway, são incapazes de resistir às atrações. A sua curiosidade de rapazes fá-los descobrir o segredo oculto nos labirintos, fumos e espelhos do tenebroso circo.
Inconscientes do perigo em que se veem envolvidos, uma terrível perseguição é posta em marcha e Jim e Will tudo terão que fazer para salvar as suas vidas. 
Mas, acima de tudo, as próprias almas...

Opinião:
Para ser sincera, não sei bem o que dizer sobre este livro...
Em primeiro lugar é um clássico de terror (apesar de não ter achado que era de terror e de também poder ser considerado uma fantasia), em segundo lugar li em inglês, o que dificulta ainda mais a situação.
No ínicio comecei por estar a ler unicamente o ebook, mas após dois dias de leitura e só ter avançado 60 páginas, decidi procurar o audiobook e tentar perceber se conseguia avançar mais com o audio.
E não é que consegui realmente acabar o livro!?
Bem mas agora passando ao que achei da história... 
Quando li o título do livro, sinceramente fiquei curiosa, mas após começar a ler e ter algum conhecimento da ação do livro a curiosidade foi-se, tão simples quanto isto.
É uma história fácil de entender, mas da mesma forma torna-se difícil decifrar todos os pontos crucias do desenvolvimento das personagens e das cenas.
Existem personagens que de um momento para outro deixamos de entender quem são por causa das "viagens" temporais que vão acontecendo ao longo do livro no circo, temos também personagens que se desenvolvem tão rápido que perdemos o fio à meada.
O desenvolvimento avança demasiado rápido (apesar das 304 páginas, ou 264 em ebook). Ao princípio temos um personagem que dá um aviso de uma tempestade enorme e de um raio que irá cair sobre a casa de um dos personagens principais, mas depois nada disso acontece e do nada aparece na cidade um circo que vai transformar a história por completo, novas personagens, muitas delas incompreesiveis e estranhas de identificar.
Bem foi puzzle que infelizmente não consegui resolver.
Para além dos motivos literários, juntou-se algo que foi piorar a situação... o audiobook! Esta versão do livro é um pouco complicada de entender pois o narrador lê demasiado rápido, sem energia, sem ritmo, depois engana-se algumas vezes enquanto lê. Tornou-se bastante cansativo apesar de ter conseguido acabar o livro desta forma.
Fiquei com pena de não ter gostado desta história, mas não podemos gostar de todos os livros que lemos.

A minha pontuação é de 2 estrelas.

A Vossa Gothic Clare

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

O Diário de um Vampiro Banana 2 - Príncipe da Tansilvânia | OPINIÃO


Título Original: Prince of Dorkness
Autor: Tim Collins
Editora: Booksmile
Nºde Páginas: 223
Data de Publicação: Junho/2011
ISBN: 978-989-707-021-1
P.V.P: 13,99€


Sinopse:
Nigel Mullet é apenas um vampiro normal. Transformado aos 15 anos, Nigel vai permanecer com esta idade para sempre, obrigado a lidar com os eternos problemas da adolescência: acne, voz de valsete e falta de jeito para as raparigas. Neste seu hilariante diário, Nigel escreve pequenas crónicas sobre as suas desesperadas tentativas de chamar a atenção de Chloe, sob o constante embaraço causado pelos seus pais vampiros (que tentam morder os seus amigos).

Opinião:
 Neste segundo volume da trilogia do "Vampiro Banana", o autor apresenta-nos um Nigel um pouco diferente daquele que conhecemos no volume 1.
 "Príncipe da Tansilvânia" trás uma imagem um pouco mais clássica das histórias de vampiros... Nigel, o vampiro banana, finalmente conseguiu consquistar uma miúda, e não é uma miúda qualquer, é a Chloe, a humana de que ele tanto gostava. Com esta nova relação, Nigel descobre que afinal tem poderes vampíricos e que os consegue utilizar.
 Nigel começa a tornar-se mais confiante de si mesmo, e até um pouco de mais.
 Mas quando a vida dá uma reviravolta que ele não está a espera volta a ser aquele vampiro patético que era antes de ter começado a namorar com a Chloe.
 Mas porque será que volta tudo ao ínicio!?
 Bem isso já é mais complicado de explicar.. mas tentemos:
 1º - A Chloe está obcecada com vampiros (de esperar!!!!)
 2º - Aparece um novo elemento na família do Nigel («O Avô!!») ,  que só lhe está a dificultar a vida
 3º - Entra um novo aluno na escola, que consegue tirar o Nigel do sério e que lhe vai causar uns quantos problemas
 4º - Chloe termina relação com o Nigel e este fica deprimido
 5º - Voltam os poemas do Nigel

 Como podem ver muito mudou, mas a essência patética e banana de Nigel mantêm-se. A diversão continua, os poemas chatos continuam.
 Mas o que poderiamos esperar de uma vampiro banana????

 A Minha pontuação para este livro é de 3 estrelas..... mantém-se o nível de pontuação do anterior :P

A Vossa Gothic Clare